QS 07 PRAÇA 600 - Águas Claras, Brasília-DF

Como combater com eficiência a disseminação da COVID-19 em elevadores
  • 10/05/2021

A disseminação do coronavírus e outros vírus respiratórios (exemplo: H1N1) é uma preocupação de todos, visto que o elevador é um dos pontos de maior contaminação da COVID-19 em condomínios, prédios comerciais, clínicas e hospitais.

Basta ficar dentro de uma cabina de elevador por alguns segundos ou minutos. O ar pode estar contaminado pelos passageiros anteriores ou pelos atuais. Além disso, as superfícies, botoeiras, e paredes da cabina podem estar contaminadas pelos toques das mãos.

Pensando nisso, a SCANCHIP inova mais uma vez, e lança o módulo de automação para desinfecção de cabinas de elevador SC-19. Para isso, a empresa utiliza a tecnologia de desinfecção por luz UVC ou ultra violeta tipo C.

Mas o que é a luz UVC?

Tecnologia UVC x Vírus

Diante do atual cenário, a busca por formas de fazer a higienização de ambientes, equipamentos, objetos, roupas, entre outros, tem sido constante. Foi a partir dessa busca que o uso da radiação ultra violeta apareceu como uma opção.

A tecnologia UVC começou a ser estudada em 1908 para esterilização de ambientes, e já tem mais de um século sendo utilizada em hospitais, aviões, escritórios e indústrias, que foi onde seu uso começou. Ao emitir a luz UVC há a eliminação do vírus, bactérias e micro-organismos,
devido a quebra do código genético ocasionada pelos raios, garantindo a total desinfecção do local.

De acordo com as diretrizes mais recentes sobre o diagnóstico e o tratamento do novo coronavírus, lançado pela comissão nacional de saúde da China, o vírus é sensível à luz e ao calor ultrabioleta, de modo que a radiação ultravioleta pode efetivamente eliminá-lo.

A lâmpada germicida, quando bem aplicada, elimina até 99.99% de vírus e bactérias nas superfícies, porém, não pode ser utilizada com pessoas no ambiente, pois pode trazer danos similares à luz UVA e UVB.

Por esta razão, é necessária uma automação para que a cabina do elevador seja esterilizada, sempre que não houver alguém dentro da mesma. A segurança dos passageiros é feita através de sensor de presença e sensor de porta fechada, também permitindo a ligação de informações do elevador, como a direção de subida e descida opcionalmente.

Qual a eficácia da luz UVC?

Os estudos de vários institutos e fabricantes convergem para um valor aproximado de potência real de 1,5W por metro cúbico. Portanto, a maioria das cabinas (até 16 passageiros) pode ser desinfectada com uma lâmpada de 9W, mas quando utilizadas duas lâmpadas de 9W, a desinfecção pode ser feita com uma maior rapidez. A lâmpada somente é acionada se não houver passageiros dentro da cabina.

É necessário descontaminar o ar também, e para isso a empresa tem acoplado o purificar de ar através de UVC. Este módulo aspira o ar da cabina e força a passagem por uma lâmpada UVC interna, e devolve o ar esterilizado na saída do mesmo.

A descontaminação de superfície é feita várias vezes ao dia, diminuindo a chance de contaminação através de toques, e a descontaminação de ar é feita constantemente, sendo todo o ar esterilizado entre 5 e 10 minutos. Com um sistema completo, ar+superfícies, temos uma descontaminação ampla e eficiente. Assim, fica mais seguro andar de elevador, tendo riscos reduzidos de contaminação dentro da cabina.

O sistema de descontaminação de elevadores SC-19 é composto por 5 elementos:

1 – Módulo de automação
2 – Descontaminador de superfície por UVC
3 – Descontaminador de ar por UVC
4 – Sensor de presença
5 – Sensor de porta do elevador

Este conjunto garante que as descontaminações serão feitas da forma correta e sem afetar a saúde dos passageiros. Além dos sensores convencionais, possui segurança adicional para qualquer tipo de elevador através de entradas isoladas, que se necessário permitem a inibição da atuação do descontaminador de superfícies, quando houver presença de passageiros.

Aproveite e entre agora mesmo em contato conosco e solicite mais informações (61)3356-1920